Paula Y LucasLucas e Paula fundaram uma igreja em Visalia, Califórnia, apenas três meses antes da pandemia de COVID-19. No início do confinamento, Deus colocou nos seus corações e nos corações dos jovens da sua igreja a missão de "tomar conta das Suas ovelhas" e servir a comunidade.

Lucas explica: "Deus mostrou-me que não eram só as pessoas da igreja que precisavam de apoio espiritual. As pessoas lá fora precisavam que as suas almas fossem alcançadas". Todas as semanas, a igreja abria as suas portas para distribuir alimentos e rezar. As pessoas faziam fila durante horas para receber oração e um saco de comida. Contra todas as probabilidades, a igreja começou a crescer.

Novas famílias frequentavam os cultos de domingo e o pessoal começou a liderar estudos bíblicos do Projecto Philip. As pessoas tinham fome de aprender, e muitas frequentavam a igreja pela primeira vez devido aos milagres que testemunhavam durante os tempos de oração semanais. Lucas afirma: "Quando as pessoas vinham rezar durante a pandemia, rezavam por milagres. Víamos respostas imediatas às nossas orações. As pessoas mudavam. As pessoas eram curadas".

Lucas e Paula sempre partiram do princípio de que a chave para fazer crescer a igreja era chegar aos adultos. No entanto, os jovens mostraram-lhes um caminho diferente. Quando os jovens começaram a servir outros jovens na sua comunidade, formou-se um laço. Eles entendiam-se uns aos outros. Muitos não tinham dois pais em casa. Outros estavam sozinhos durante o dia porque os pais trabalhavam.

Ora, este grupo de jovens é apaixonado por Jesus. Eles são um pilar da igreja. Procuram os perdidos, oferecem-lhes oração e partilham as Boas Novas de Jesus Cristo. Estes jovens estão a transformar activamente a sua comunidade, uma família de cada vez.

Lucas afirma: "Quando entregamos uma Bíblia a alguém, estamos a dar-lhe esperança. O Senhor pode transformar uma família. Depois, eles podem transformar outra família. Depois, a cidade inteira pode mudar. É por isso que agradecemos à Liga Bíblica pela formação que recebemos."